10.05.2009

O que é isso, companheiro?

Nota: por considerarem o texto anteriormente aqui postado fora dos ideais do blog, os editores decidiram por colocar um novo conteúdo na postagem.

Poderia exaltar a determinação avaiana de não perder, custe o que custe. Também deixar um abraço aos que saíram mais cedo sem esperanças e não viram o belo gol que presenciei. Vangloriar Silas e a coragem de transformar Cristian no "menino Jesus da Ressacada".

Deveria - e irei, ainda essa semana - fazer uma cobertura sobre a maior festa que Santa Catarina já viu, o Ressacada On Fire III. Mas darei mesmo é destaque a algumas polêmicas que nenhum avaiano de verdade engoliu.

Com vocês, Cacau Menezes:


28 de setembro:
"O Avaí passou a impressão, para o Brasil todo, que deixou o Fluminense ganhar o jogo, que era para ter perdido de goleada, domingo, no Maracanã, para ajudar o clube carioca a sair da zona de rebaixamento Diante de tanta moleza domingo, no Rio, o time de Floripa passou a ser suspeito de entregar a partida. Para felicidade da Unimed.".

2 de outubro:
"Presidente do Avaí, que sempre passou a imagem de homem fino, aproveitando o sucesso a que chegou depois que entregou o futebol para os paranaenses da LA Sports salvarem o clube, esteve, anteontem, fazendo uma palestra para estudantes no Hotel Maria do Mar. Perguntado sobre nota nesta coluna, de que o Avaí teria facilitado a vitória do Fluminense, num jogo que poderia ter goleado, o nobre presidente respondeu à plateia: “Este é um fdp...” Horrorizados com o nível do palestrante, muitos que ouviram aquilo me ligaram para se solidarizar. Cacau não quis dizer que o Avaí ganhou dinheiro para perder. Disse que entregou o jogo. Essa foi a leitura feita pelo Brasil todo, que viu pela televisão, como eu. Ontem, quando o presidente chegou à RBS para uma entrevista na rádio, aproveitei para perguntar por que ele me ofendera. A resposta foi bem abaixo da esperada de um homem com fama de educado e que já deveria saber lidar com opiniões contrárias nessa função pública. Calma, presidente! O mundo dá voltas. Especialmente no futebol".

5 de outubro:
"Cacau apurou, no final de semana, que o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) instaurou uma sindicância para averiguar como o goleiro do Avaí, Eduardo Martini, conseguiu mudar a categoria da sua carteira de habilitação (de B para D) sem realizar o teste prático, obrigatório nesses casos. Existe, ainda, a suspeita de que Martini sequer tenha frequentado autoescola.

Consultado, o goleirão, um dos ídolos do time e da cidade, reconheceu que não realizou a prova. Estava jogando em São Paulo no dia. A expedição da nova CNH do goleiro foi cancelada imediatamente. Há suspeitas de participação da autoescola na suposta fraude."


Algumas observações pessoais:

1. O Avaí deveria ter culhões suficientes para acionar a Justiça e fazê-lo provar a suspeita.

2. Eu não tenho o telefone do Cacau. Fiquei "horrorizado" com a quantidade de gente que tem.

3. Qual o objetivo de divulgar um problema judicial do Martini?

4. Alguém aí quer mandar uma foto digital do título do ano passado pro Cacau?

5. Mais: alguém tem uma bandeira original pro Cacau posar pra revista do Avaí?

Sinceramente, ô. Assim não tá dando mais...

3 comentários:

Kátia de Paula disse...

Òtimo post, muito bem escrito, agora, pra quem não entendeu ainda, se der depois tu desenha.

FURACÃO PRETO&BRANCO disse...

Sou alvinegro de coração e minha mulher é avaiana de coração. Acho uma verdadeira briga de crianças esses dois(zunino x cacau). Fica um querendo furar o olho do outro e esquecem a instituição avaí cmosendo mais importante para o estado de santa catarina do que os seus ridículos comentários pejorativos. Fica o meu lembrete que o mesmo senhor, quando não tem o que falar nos cinco minutos a que tem direito na rede rbs, ia jornal do almoço, começa a se perder com detalhes que deveriam ser comentados pelos infundados. E ainda falam dos blogueiros?? Piada.

Rafael Vidal Eleutério disse...

Wagner, a única diferença que vejo é que o Zunino não tenta prejudicar o Avaí.

Obrigado pelo comentário!